quinta-feira, 30 de setembro de 2010

sobre minha busca por motivos

Estava vendo os meus albuns do orkut, e fiquei perplexo com as obras do Vermeer. Me lembro da ala dos holandeses do século XVII lá do Louvre, e como eu gastei mais tempo lá, embasbacado com aqueles quadros tão pequenos em tamanho, mas mesmo assim tão impressionantes e bonitos.

Fiquei pensando em que texto escrever pra justificar a reprodução de uma obra aqui.

Enquanto pensava, entrei no perfil do Ivan Cardoso e fiquei vendo umas fotos que ele fez de uns escritores. O Nelson Rodrigues tava lá. Entrei no blog do Inácio. Ia comentar seu último post, mas desisti. Olhei pro msn, mas não deu vontade conversar com ninguém. Aliás, minha aula de Mito e Ritual recomeça daqui a pouco. Trombei com uma foto do Manoel de Oliveira e fiquei pensando que logo logo ele irá morrer. Vou ficar muito triste com isso.

E então eu me lembro que quando estava em Portugal, a Nestlé lançou uma linha de iogurte onde esse quadro do Vermeer era homenageado. Era uma embalagem tão, mas tão bonita que uma noite eu fui voltei pra casa dos pais do Caio com um 6 danones.

Enfim, desisto de encontrar motivos.

Taí 'A Leiteira', de Johannes Vermeer, 1658-1660

2 comentários:

Mari Moscou disse...

Já descobri. É o seu subconsciente. O Veermer é o mesmo da moça do brinco de pérolas, estrelada no cinema pela sua musa Johansson.

Preciso dizer mais?

bill disse...

Pôxa Marília,
vc realmente desvendou o mistério.

Aliás, acho que eu não tenho mais nenhum mistério, né, tá tudo explícito aqui nesse blog.

Preciso cuidar disso...