terça-feira, 19 de outubro de 2010

notas de um cotidiano bizzarro

Estavam os três no fusca branco, tão cansados quanto podem estar três caras de vinte e tantos às cinco da manhã, depois de uma noitada no bar. Noitada essa que não foi a mesma para os três. Nosso motorista, por exemplo, mesmo não gostando da banda cujo auge se deu em meados dos anos oitenta, aproveitou pra tomar algumas cervejas e um drink que, segundo ele, deveria ser batido, não mexido. O simpático amigo que ocupa o banco que convencionou-se chamar de "carona" trabalhou de barman pela primeira vez naquele inferninho. Tirou de letra, já que está acostumado a lidar com clientes mais insuportáveis e chefes mais intragáveis. O que não significa que a labuta tenha sido propriamente um passeiozinho no parque. E o rapaz marron de cabelo engraçado se ocupa de ocupar o maior espaço possível do banco traseiro, tentando em vão afastar o cansaço de ter fechado cerca de duzentas comandas no caixa do bar.

O Herbie queima gasolina em direção a Barão Geraldo, terra de estudantes e outras criaturas detestáveis. Se aproxima do tapetão. A conversa no carro é de uma seriedade assustadora.

Ele é o herói mais idiota de todos os tempos!
Quem?
O Aquaman!
Ah, ele fala com os peixes.
Sim, o Bob Esponja também tem esse poder. É ou não é idiota?
Tem razão, é um poder estúpido.
Você não vê o Batman falando com golfinhos.
Hahahahha, só o nosso amigo aí de tras que sonha com golfinhos
Ah, vai se foder!
Haushsushh
kkkkkkkkkk
Faz meses que eu ouvi essa história, e ainda é a mais gay que já ouvi.
Mais gay que o aquaman nadando com os golfinhos.

Em meio àquela saudável galhofa, nosso amigo de cabelo engraçado sente algo no ar. Olha para frente e vê, na pista oposta à que estão, um carro vindo numa velocidade considerável, com uma garota pendurada com metade do corpo na janela.

Ahnn... eu acho que tem uma garota com uma camisa muito justa ali naquele carro...
Quê?!
Onde?
Caralho, tem uma mina pelada naquele carro.
ONDE?!?!?!
CADÊ?!?!?
Alí!

O palio vinha seguindo do Taquaral em direção ao Castelo, quando passou pelo Tapetão e resolveu dar uma paradinha na frente da Bambini, célebre pelos seus deliciosos doces e pães pra cachorro quente. Nossos intrépidos heróis cruzaram com tão inusitados viajantes bem nesse ponto. Ignorando deliberadamente todas as convenções e normas dos bons pilotos de automóveis, nosso cabeludo motorista e seu diminuto carro fazem um inacreditável retorno numa velocidade que geraria incredulidade em muito piloto experiente. O Fusca então pára na calçada da Bambini, e los 3 amigos dilatam as pupilas a fim de investigar qualé a daquele palio.

E então a porta se abre.

E de lá sai uma garota, 25, 26 anos, talvez menos, loira e pelada. Sim, incrédulos leitores, a garota estava nua, ou melhor, estaria totalmente nua não fosse uma diminutíssima calcinha fio dental vermelha que se camuflava em sua bunda generosa e opulenta. Aquele incrível espécime feminino salta do carro, completamente louca - Deus sabe de quais perigosas substâncias - e corre em direção aos embasbacados ocupantes do Volkswagen, que não conseguem deixar de olhar praqueles par de peitos grandes, de mamilos largos, tipo Larissa Riquelme, que teimam em permanecer firmes mesmo com os saltos alegres, joviais e olímpicos daquela deliciosa garota que se deleitava em mandar pros ares todo o senso de decência e pudor que prega a moral e os bons costumes.

A poucos metros dos rapazes ela pára, e do palio sai um cara sem camisa e com uma garrafa de vodka na mão, que vem buscar aquela não-donzela que quase se desgarrou. Mais dois caras saem do carro. Os quatro estão loucos e alegres, e provavelmente já foderam mais do que o recomendado pelo ministério da saúde.

Ainda meio cético pelo que seus olhos acabaram de ver, nosso motorista cabeludo arranca com o fucão, pra, segundos depois, soltar um grito em uníssono com os outros ocupantes do carro.

Caralho, o que foi isso?
Ela tava realmente pelada às 5 da manhã?!
Merda, ninguém vai acreditar nisso!

E então, após um pequeno retorno, eles retomam o caminho pra Barão Geraldo. Cada um de volta para sua casa, onde irão dormir, acordar, comer, trabalhar e depois dormir de novo. Sempre numa busca vã de algum sentido nesse mundo caótico, louco e totalmente aleatório.

Um comentário:

Lucas disse...

MEU FUSCA É AZUL!!!! AZULLLLLLL!!!!! Já te falei isso uma porrada de vezes!!!!!!!